jusbrasil.com.br
15 de Junho de 2021
    Adicione tópicos

    Evento debate políticas públicas de segurança com o movimento LGBT

    Ministério da Justiça
    há 11 anos

    Brasília, 10/11/10 (MJ) - Desde segunda-feira (08), autoridades, militantes e forças de seguranças públicas discutem, no Rio de Janeiro, políticas públicas estaduais de articulação dos grupos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transsexuais) com a segurança pública. O Secretário Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Ricardo Balestreri, participou da abertura do II Seminário Nacional de Segurança Pública para LGBT: Pela Defesa da Dignidade Humana.

    Balestreri relembrou a coragem da mãe do adolescente Alexandre Ivo Rajão, de 14 anos, assassinado com requintes de crueldade e características de crime homofóbico no ultimo dia 23 de junho. O secretário defendeu a coragem da mãe da vítima, por não esconder a opção sexual do filho.

    O secretário do MJ destacou a importância da capacitação dos profissionais da segurança pública e do projeto de Ensino a Distância, coordenado pela Senasp. Criada em 2005, em parceria com a Academia Nacional de Polícia, a Rede Nacional de Educação a Distância é uma escola virtual destinada aos profissionais de segurança pública no Brasil.

    A Rede possibilita aos policiais civis, militares, bombeiros, guardas municipais, agentes penitenciários, policiais federais e rodoviários federais, a educação continuada, integrada e qualificada de forma gratuita. A iniciativa representa um salto qualitativo em termos de investimento no capital humano, já que permite aos policiais estarem preparados para trabalhar com a diversidade, observando o respeito aos direitos humanos e civis no cumprimento das leis.

    Participaram, ainda, da abertura do evento, o Superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, Cláudio Nascimento, e a Secretária Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), Lena Peres.

    O evento discutiu também propostas de combate à discriminação e à violência contra esse público. Foram apresentadas práticas exitosas de políticas de segurança pública para LGBT nos Estados.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)