jusbrasil.com.br
9 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Homem levava uma tonelada de maconha em carro no MS

    Ação da PRF contra o crime organizado transnacional integra o Plano Nacional de Segurança Pública

    Ministério da Justiça
    há 11 meses


    A apreensão aconteceu na madrugada desta segunda-feira (11), na rodovia federal BR-262

    Brasília, 11/12/17 - A Polícia Rodoviária Federal prendeu um homem por tráfico de drogas em Água Clara (MS). O carro que ele dirigia - um Ford Ka - estava carregado com 1.056 de maconha. A apreensão aconteceu na madrugada desta segunda-feira (11).


    Por volta das 3h, a equipe da PRF fazia patrulhamento na rodovia federal BR-262 e desconfiou do condutor do Ford Ka e acompanhou o veículo, pois o motorista desobedeceu a ordem de parada e empreendeu fuga em alta velocidade.

    Com o pneu traseiro avariado, o automóvel invadiu uma propriedade rural e o homem suspeito embrenhou-se na mata. A equipe conseguiu capturá-lo, verificou que ele estava ferido e prestou socorro, levando-o a um hospital da cidade.

    O veículo foi retirado do local e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Água Clara para providências, onde a droga foi pesada. O município está situado no estado de Mato Grosso do Sul, perto da divisa com o estado de São Paulo e distante 180 quilômetros da capital, Campo Grande.

    Enfrentamento nas fronteiras
    O reforço no policiamento de fronteira vem sendo usado com sucesso pela União no combate ao crime organizado no Rio de Janeiro. A estratégia da Operação Égide é asfixiar o abastecimento de armas, munições e drogas antes de elas chegarem ao destino final.

    Para tanto, o comando das forças federais que apoiam os órgãos de segurança do Rio montaram três ondas de contenção: a primeira do Rio Grande do Sul ao Mato Grosso do Sul, rota de entrada principalmente de armas e drogas ilegais vindas do Paraguai e da Bolívia; a segunda nos corredores entre os estados de Goiás, Minas e São Paulo e rotas litorâneas do Nordeste, usadas pelos traficantes do Peru e da Colômbia; e a terceira no Rio de Janeiro.

    A estratégia vem funcionando. A maior parte da apreensão de drogas, armas, munições e pessoas se dá nos dois primeiros arcos, antes de chegarem à ponta final de consumo. Dados oficiais da Polícia Rodoviária Federal sobre esta operação, batizada de Égide (alusão ao escudo usado por Zeus na luta contra os titãs), revelam que a primeira onda, montada na zona de fronteira, apreendeu mais de 121 toneladas de maconha e 2,5 toneladas de cocaína e crack, entre 10 de julho e o último domingo (3). Esses números equivalem respectivamente a 92% e 78% do total apreendido no país no mesmo período.

    Essa ação contra o crime organizado transnacional integra o Plano Nacional de Segurança Pública.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)